Dicas para ajudar o seu filho(a) com autismo a lidar melhor com o Natal

Dicas para ajudar o seu filho(a) com autismo a lidar melhor com o Natal

Apesar de o Natal ser uma época de paz e de boa vontade para todos os homens (e mulheres também!) para muitos – em especial para aqueles com a síndrome de autismo – pode ser uma experiencia bastante stressante. Assim, para o ajudar a si e à sua família durante a época festiva, a equipa da Scope (uma das maiores organizações caritativas do Reino Unido) recolheu excelentes dicas e conselhos, todos submetidos pela sua comunidade online.

Se você está inseguro sobre como explicar o Natal ao seu filho, ou preocupado como ele poderá lidar com o dar e receber presentes, através das nossas dicas vamos guiá-lo durante os doze dias de Natal.

Lidar com uma casa cheia
Eu comecei a preparar o meu filho para uma casa lotada no Natal, convidando os meus amigos para uma tarde de domingo ou organizando uma pequena festa com um grupo de familiares e amigos. Você também pode preparar com antecedência a sua criança para as visitas que irá receber, colocando-os em contacto por um determinado período. Se achar que a sua criança precisa de se retirar por alguns momentos, arranje um espaço tranquilo para que possa relaxar um pouco.

É um embrulho!
Dê papel de embrulho ao seu filho para que possa brincar antes do Natal, para que corte, rasgue, etc. É importante que se sinta confortável com o barulho e com o seu aspecto.

Prepare-se antes
Para nós, é fundamental preparar o nosso filho para as mudanças que o Natal acarreta. Começamos muito cedo a falar sobre o Natal e do que é que poderá esperar. Fazemos isto várias vezes. Ele não gosta de surpresas e para nós é muito importante que esteja preparado para todas as eventualidades para que possamos ter um Natal tranquilo.

Crie um plano
Imprima um calendário para que a sua criança possa ver semanalmente quais as actividades planeadas durante a época natalícia (pode inclusive dividir em manhã, almoço, à noite etc) e isso vai ajudar o seu filho a ficar mais à vontade sobre o que irá acontecer na semana seguinte.

Arranje um tempo especial para os seus filhos
É fácil ficar sobrecarregado com os preparativos de Natal, guarde algum tempo para dar uma atenção especial ao seu filho mesmo que seja apenas 5 a 10 minutos. Deixe o seu filho assumir a liderança, entrar em sintonia com seu mundo e vê-lo através dos seus olhos.

Leia sobre o assunto!
A nossa filha adora ver fotografias e nós achámos que este modo seria uma ótima forma de lhe explicar diferentes eventos que decorrem na nossa família. Criámos um álbum de Natal com várias fotos dela com o resto da família durante vários momentos típicos desta época. Incluímos fotos da árvore de Natal, da peça de teatro que fez na escola, da decoração de Natal que fizemos juntos, ect. Desta forma conseguimos impedir que a nossa filha fique demasiado sobrecarregada durante esta quadra.

Utilize esta época como uma oportunidade de ensino
Ajude e incentive o seu filho a dar presentes. Isso proporciona uma excelente oportunidade para trabalhar as suas habilidades sociais, como pensar nas necessidades e interesses de outras pessoas, ser gentil e prestativo. Eu incentivo a minha filha a fazer presentes para a família e amigos. Assim, ela também fica entusiasmada em dar os presentes.

Ludotecas
As Ludotecas têm muitas vezes brinquedos sensoriais e equipamentos para crianças com deficiência. Você pode requisitar este material durante o período de Natal. Encontre a ludoteca mais próxima de si e veja quais as opções que mais de adequam à sua criança.

Decore gradualmente
Não ponha as decorações de Natal quando o seu filho está a dormir. Se possível, envolva-os também nesta actividade. Experimente e gradualmente introduza mudanças no seu ambiente, começando, por exemplo, pelas luzes de natal criando um jogo sensorial.

Crie uma zona livre de Natal
Deixar um quarto na casa, provavelmente o quarto do seu filho, livre de qualquer coisa relacionada com o Natal, para que ele/ela possa usar esta divisão como um “lugar seguro” sempre que necessário.

Apimente a plasticina!
Adicione canela na plasticina do seu filho para introduzir gradualmente os cheiros de Natal.

Ideias para presentes
Se a sua família e amigos não sabem o que oferecer para o Natal envie um link para um site com brinquedos sensoriais ou peça uma comparticipação para que todos juntos possam oferecer o “tal” brinquedo que o seu filho realmente aprecia, mas que é (provadamente) um pouco caro.

Minimize a surpresa
Embrulhe alguns dos seus velhos brinquedos como presentes de Natal, caso o seu filho se sinta desconfortável em abrir presentes com artigos novos e desconhecidos. Você pode secretamente esconder alguns dos seus brinquedos favoritos nas semanas que antecedem ao Natal. Às vezes desembrulhar algo familiar é muito reconfortante!

Folha de alumínio
Folha de alumínio é um excelente papel de embrulho. É muito sensorial e muito fácil para abrir presentes!

Faça uma “vaquinha”
Amigos e familiares nunca parecem saber o que oferecer ao meu filho para o Natal e quase tudo o que eles oferecem acaba quase sempre partido ou ignorado. Portanto, este ano eu sugeri que eles contribuíssem para comprar-lhe um tablet, pois sei que ele definitivamente o vai usar. Eu acho que ficaram bastante aliviados por não terem que lidar com o stress de escolher algo para ele.

Prepare a sua família alargada
Fale com os membros da sua família antes do tempo. Discuta as necessidades específicas do seu filho, e gentilmente, mas com firmeza diga-lhes quais são os seus planos. Certifique-se de que eles saibam que isso vai fazer toda a experiência natalícia melhor para todos. Peça o seu apoio.

Prepare uma mochila
Encha uma mochila com coisas que seu filho ache reconfortante ou goste de jogar, como por exemplo, carros de brincar, peluches ou alguns livros. Caso o seu filho fique demasiado excitado, encontre um canto tranquilo e de-lhe a mochila.

Planeie com antecedência
Eu costumava preocupar-me com o comportamento dos meus filhos quando ia passar algum tempo na casa de alguns membros da família durante a época festiva. Basicamente, eu levava-lo e cruzava os dedos para que tudo corresse bem! No entanto, eu descobri que planear e preparar com antecedência ajuda bastante. Eu planeio juntamente com a minha família e temos sempre uma sala calma ou um espaço, onde ele pode ir quando precisa de ficar um pouco sossegado.

Eu coloquei o seu cobertor favorito lá. Ter algum tempo sozinho, ou apenas comigo, diminui bastante as mudanças de humor.

Mantenha-se longe do perfume
Uma coisa que as pessoas com autismo se queixam muitas vezes durante o Natal é o excesso de diferentes perfumes e aromas provenientes de visitar adultos – peça à sua família e amigos para evitar o perfume!

Dê-lhes tarefas
Eu sempre dou aos meus filhos – ambos têm autismo – tarefas para fazer no Natal… como por exemplo guardar casacos, oferecer petiscos aos convidados. Dar-lhes algo para fazer reduz consideravelmente os seus níveis de stress. Além disso eu também lhes dou um itinerário para que eles possam compreender o que está a acontecer, dizendo-lhes que o facto de as pessoas conversarem bastante faz parte da ocasião.

Não reforce as criticas
Ignore os “conselhos” bem intencionados da sua família. Lembre-se que isto incomoda mais a si do que ao seu filho. Você sabe o que é melhor para a sua criança e garantir o seu bem-estar é a sua responsabilidade. Esforce-se por dar atencão a sua criança.

Ajude-se a si próprio
Colocar comida em grandes taças (estilo self- service) e deixar a família ajudar-me salvou a minha sanidade mental quando se trata de jantar de Natal. O meu filho adulto tem autismo e não lida bem com alimentos diferentes no mesmo prato. Sendo assim, ele consegue escolher o que deseja comer e tentar coisas diferentes de cada vez.

Um presente não é apenas para o Natal
Não ache que todos os presentes têm que ser abertos na manhã de Natal na forma tradicional. Se fizermos as coisas desta maneira, o nosso filho fica muito sobrecarregado, por isso é mais fácil se distribuirmos os presentes durante a época festiva. Deste modo, o nosso filho abre os presentes pouco a pouco, sem quaisquer acessos de raiva e fica muito mais calmo e mais feliz, o que significa que todos nós temos um Natal muito mais agradável!

Pronto para dar presentes
Quando damos um presente a nossa filha, certificamo-nos que toda a embalagem foi removida, que as baterias estão colocadas e que o brinquedo está pronto para ela usar assim que desembrulha o presente. Para alguém com baixo nível de atenção e com uma atitude suspeita em relação a coisas novas, este tipo de cuidados podem fazer a diferença entre aceitação e rejeição.

Fique calmo!
Se o seu filho reage mal ao stress, manter uma atitude relaxada e discreta ao longo do período de Natal é uma das melhores coisas que você pode fazer para manter o comportamento do seu filho estavel.

Todas estas dicas foram dadas por pais de crianças com deficiência. Descubra outras dicas práticas como estas e partilhe as suas através da comunidade online de Scope.

Traduduzido por Rita Duarte

Gostou deste artigo? Porque não le-lo na língua original? 😉

Você viu um artigo particularmente interessante, mas não está traduzido? Contacte filipe@disabilityhorizons.com e tentaremos traduzi-lo em breve.

Mantenha-se em contato! Pode encontrar-nos no Facebook e no Twitter @DHorizons. Alternativamente, envie-nos um e-mail para filipe@disabilityhorizons.com ou deixe um comentário abaixo.

You might also like

Lifestyle 0 Comments

Porque precisamos de mais histórias de deficiência que não são sobre a superação de deficiência

Brittany Dejean é fundadora e diretora do AbleThrive.com, uma empresa que centraliza e organiza recursos de alta qualidade (provenientes de todo o mundo) para viver bem com uma deficiência
Lifestyle 0 Comments

Gay e deficiente: tenho orgulho em quem sou

Falta pouco menos de uma semana para começar um dos principais eventos que eu e os meus amigos vamos sempre – Grande Fim de Semana de Manchester também conhecido
Lifestyle 0 Comments

Representação, moda, rodas e eu

Aos dois anos, Charlotte, foi diagnosticada com neuropatia motora e sensorial periférica. Actualmente é aspirante a actriz e modelo. Leia sobre como conseguiu atingir os seus objectivos e inclusivamente